Seleção FC

Início » 2013 » outubro

Arquivo mensal: outubro 2013

Tuvalu e demais seleções não-FIFA em eliminatórias de Copa

Dificilmente países ou seleções não filiadas a FIFA jogam eliminatórias para a Copa do Mundo, mesmo porque, não terá o direito de jogar o torneio já que não faz parte dos membros da entidade. Entretanto, a Seleção Tuvaluana de Futebol, “jogou” as eliminatórias para a Copa de 2010. Além dela, as seleções de Nova Caledônia (também da Oceania) e Montenegro (da Europa) também disputaram jogos sendo países não afiliados a FIFA.

Jogadores de Tuvalu durante excursão na Holanda (Foto: Tuvalu Football)

Jogadores de Tuvalu durante excursão na Holanda (Foto: Tuvalu Football)

Isso acontece em diferentes casos. Na Oceania, a Copa das Nações da OFC serve como fase para as eliminatórias da Copa do Mundo. Portanto, seleções filiadas a OFC podem jogar o torneio, independente de estarem ou não filiadas a FIFA. Sendo assim, para as eliminatórias de 2006, a Nova Caledônia jogou o torneio e foi eliminada dias antes de conseguir se afiliar a FIFA (a entrada já estava em curso durante as eliminatórias). Portanto, tecnicamente falando, a Nova Caledônia jogou as eliminatórias sendo um não-FIFA.

Situação parecida viveu a seleção de Montenegro em 2010. Após se separar da Sérvia, a seleção européia foi aceita nas eliminatórias antes de sua admissão na FIFA, que foi conseguida durante o curso das eliminatórias.

Time que disputou os Jogos do Pacífico em 2011 (Foto: facebook.com/Tuvalufootball)

Time que disputou os Jogos do Pacífico em 2011 (Foto: facebook.com/Tuvalufootball)

Apesar de parecida, a situação de Tuvalu difere pelo fato de a seleção ter disputado os Jogos do Pacífico em 2007, que na oportunidade valia como fase preliminar das eliminatórias para a Copa de 2010. Entretanto, Tuvalu até hoje não conseguiu ser admitida na FIFA e deverá ser contemplada apenas em 2013. Naquela ocasião, a Seleção Tuvaluana participou das Eliminatórias e, mesmo sem estar inscrita, teve seus jogos impactados na classificação de outras seleções.

O país

Tuvalu tem uma seleção, mas não é lá muito independente. De fato, é um país do conjunto de ilhas que forma a Polinésia Francesa. É formada por nove atóis (ilhas em formato de anel e composta por corais). A seleção local começa a aparecer, mas o país corre risco de desaparecer do mapa. Isso porque seu território tem altitude inferior a 5 metros do nível do mar. Ou seja, qualquer elevação oceânica poderá tornar o local submerso pelas águas do Oceano Pacífico.

Tuvalu país

Foto aérea de uma das ilhas que forma Tuvalu (Foto: http://www.flickr.com/photos/ist4u/5685924064/)

A fonte de renda do país vem de maneira curiosa. Entre os anos de 1998 e 2000, vendeu por US$ 50 mi, em um período de 12 anos, os direitos ao domínio de internet e ao código internacional de telefone. Além disso, também comercializa bandeiras tuvaluanas e selos para todo o mundo. Recentemente, com o sucesso da seleção, tem vendido camisas da equipe para colecionadores de todo o planeta.

Trabalho Holandês

Um grupo holandês tem apoiado o futebol tuvaluano. Em 2012, levaram dois jogadores do pequeno país para atuar por três meses em uma equipe da quarta divisão holandesa. Em 2013, a Seleção Tuvaluana de Futebol realizou amistosos contra equipes amadoras (de divisões inferiores) da Holanda.

Aliás, a Holanda tem ajudado e muito Tuvalu no futebol. Para saber mais informações sobre o projeto e até mesmo ver como adquirir uma camisa da seleção basta acessar: http://www.vriendenvantuvalu.nl/webshop.php

Jogadores de Tuvalu durante excursão na Holanda (foto: Tuvalu Football)

Jogadores de Tuvalu durante excursão na Holanda (foto: Tuvalu Football)

 

 

Quem perde mais ao não ir para a Copa 2014: Suécia ou Portugal?

Logicamente que todo apreciador de bom futebol gostaria de contar com as duas seleções na Copa de 2014. Difícil escolher entre uma e outra, mas infelizmente uma delas ficará de fora. Suécia, de Ibrahimovic, ou Portugal, de Cristiano Ronaldo.

Cristiano cumprimenta Zlatan após jogo entre Portugal e Suécia. (Foto: Reprodução Internet)

Cristiano cumprimenta Zlatan após jogo entre Portugal e Suécia. (Foto: Reprodução Internet)

A Classificação sueca garantiria que Ibrahimovic jogasse mais uma Copa do Mundo. O jogador terá 33 anos em 2014, nada impede ele de jogar em 2018 aos 37 anos, mas estará mais velho e poderá não apresentar o mesmo futebol que quando mais novo. A Suécia perderá muito com isso, assim como perdeu com a ausência da Copa de 1998, que poderia ter sido a última de Tomas Brolin e Martin Dahlin. Além do auge de Henrik Larsson.

Por outro lado aconteceria o mesmo com a ausência portuguesa. Cristiano Ronaldo encontra-se no auge e conta com a ajuda de Nani. Juntos, os dois têm chances de levar Portugal mais longe do que em uma próxima Copa, sem eles. Ambos tem idade para jogar em 2018, mas será que terão o mesmo vigor físico? Talvez não.

Seleção Portuguesa na Eurocopa 2012 (Foto: Reprodução Internet)

Seleção Portuguesa na Eurocopa 2012 (Foto: Reprodução Internet)

A desclassificação de Portugal iria interromper uma sequencia de três participações seguidas em Copas, um recorde. Caso classifique, conseguirá aumentar a marca para quatro copas. A desclassificação da Suécia faria com que a ausência dos nórdicos em Copas fossem de 12 anos.

Caso se classificasse, a Suécia provavelmente veria a despedida de emblemáticos jogadores de Copas do Mundo como Svensson, com 38 anos, Kallstrom, com 32, Isaksson, com 33, e até mesmo de Ibrahimovic, com 33 anos. Portugal não sofreria tanto com isso, pois seus principais jogadores são de uma geração anterior e teriam a chance de disputar pelo menos mais uma Copa além da Rússia 2018. Perderiam apenas pelo envelhecimento da equipe.

Seleção Sueca em amistoso contra a Irlanda. (Foto: Reprodução Internet)

Seleção Sueca em amistoso contra a Irlanda. (Foto: Reprodução Internet)

Qualquer uma das equipes que ficar de fora terá motivos para lamentar. Qualquer uma das equipes que conseguir se classificar terá motivos para comemorar. Tanto Suécia quanto Portugal valerão os ingressos e serão grandes seleções presentes ou ausentes. Quem perde mais?

As duas seleções se enfrentam nos dias 15 e 19 de novembro, em Portugal e na Suécia respectivamente.

Confira o comercial da nike feito em 2008:

Histórico de confrontos entre as duas seleções:

Portugal e Suécia

15 jogos (7 jogos em Portugal e 8 na Suécia)
6 vitórias da Suécia (4 em Portugal e 2 na Suécia)
6 empates (3 em Portugal e 3 na Suécia)
3 vitórias de Portugal (0 em Portugal e 3 na Suécia)

24 gols marcados pela Suécia (16 em Portugal e 8 na Suécia)
14 gols marcados por Portugal (8 em Portugal e 6 na Suécia)

Tipo de jogos
Amistosos:
5 jogos
2 vitórias da Suécia
1 vitória de Portugal
2 empates

Eliminatórias da euro:
4 jogos
1 vitória de Portugal
1 vitória da Suécia
2 empates

Eliminatórias para a Copa:
6 jogos
3 vitórias da Suécia
1 vitória de Portugal
2 empates

Primeira partida das Eliminatórias para a África do Sul 2010 entre Suécia e Portugal. (Foto: Reprodução Internet)

Primeira partida das Eliminatórias para a África do Sul 2010 entre Suécia e Portugal. (Foto: Reprodução Internet)

Resultados:
Primeiro jogo: 1º jogo
20 de novembro de 1955, em Lisboa (Portugal)
Portugal 2 x 6 Suécia – Amistoso

Primeira vitória da Suécia: 1º jogo
20 de novembro de 1955, em Lisboa (Portugal)
Portugal 2 x 6 Suécia – Amistoso

Primeira vitória de Portugal: 7º jogo
12 de setembro de 1984, Solna (Suécia)
Suécia 0 x 1 Portugal – Eliminatórias da Copa de 1986

Último jogo: 15º jogo
28 de março de 2009, Porto (Portugal)
Portugal 0 x 0 Suécia – Eliminatórias da Copa de 2010

Última vitória de Portugal: 12º jogo
16 de outubro de 2002, Gotemburgo (Suécia)
Suécia 2 x 3 Portugal – Amistoso

Última vitória da Suécia: 8º jogo
14 de novembro de 1984, Lisboa (Portugal)
Portugal 1 x 3 Suécia

Gostou? Curta! Comente!

Acesse também: https://www.facebook.com/selecaofc01

1942 e 1946 – As copas que não existiram. Quem venceria?

Quais seleções venceriam as copas de 1942 e 1946?

Transferimos este texto para o link: http://valendoesportes.com.br/1942-e-1946-quais-selecoes-venceriam-as-copas-do-mundo-que-nao-existiram/

Acesse!

 

Um pouco sobre Burkina Faso e sua seleção

Localização de Burkina Faso (Imagem: Reprodução Internet)

Localização de Burkina Faso (Imagem: Reprodução Internet)

 Burkina Faso é um país africano, que fica na região oeste da África próximo a Togo, Mali e Costa do Marfim. É também um dos países do Sahel, região continental imaginária que tem o deserto do Saara ao norte e terras férteis ao sul.

Foi uma colonia disputada por franceses e ingleses.Tornou-se independente da França em 1960. Seu antigo nome era Alto Volta, mas seu presidente trocou o nome em 1984 para Burkina Faso.

Burkina significa “homens íntegros”, em More, e Faso é traduzido como “pátria”, em Dioula. Essas são duas línguas nativas do país, mas o idioma oficial é o francês.

Burkina Faso está fazendo história nos últimos anos. No Campeonato Africano das Nações de 2013 foi vice-campeã eliminando seleções como Togo e Gana.

Nas eliminatórias para o Brasil 2014, a Seleção Burquinense de Futebol chegou pela primeira vez com possibilidades reais de conquistar uma vaga para a Copa do Mundo. Mas não é só a campanha que tem chamado a atenção das pessoas. 

Nigeria-vs-Burkina-Faso

Final do Campeonato Africano das Nações de 2013 (Foto: Reprodução Internet)

 

O Escudo de Burkina Faso é um tanto quanto curioso, pois existem dois cavalos juntamente com uma bola de futebol. Os cavalos tem o mesmo significado que tem para o brasão do país e representam a coragem. A bola de futebol, o esporte. As cores ao centro são vermelho e verde, iguais as da bandeira do país.

Burkina_Faso_FA

Escudo de Burkina Faso (Imagem: Reprodução Internet)

 

As cores fazem referência as Cores Pan-Africanas encontradas em várias bandeiras de países do continente. Representam a identidade africana, ou os negros como uma espécie de raça. Pode ser encontrado também nas bandeiras de Etiópia, Gana, Mali, Senegal, Benín, Guiné, Togo, Africa do Sul, e outras. As cores também representam a fecundidade da terra do país (verde) e a revolução socialista (vermelho). A estrela ao centro é a guia para a revolução.

bandeira-burkina-faso

Bandeira de Burkina Faso (Imagem: Reprodução Internet)

 

Revolução que tem transformado o país no esporte e tem tornado a Seleção uma das principais africanas. Da última convocação contra a Argélia, cerca de 22 dos 23 jogadores atuam fora do país. Mais da metade está atuando por clubes europeus e o restante espalhado por clubes africanos de maior expressão e também na Ásia.

Os destaques são Charles Kaboré, capitão da equipe, ex-jogador do Olympique de Marseille e que agora está no futebol russo. Aristide Bancé, do Fortuna Dusseldorf, chama atenção pela sua cabeleira loira. É um marfinense naturalizado. Moumouni Dagano, maior artilheiro da história de Burkina Faso, com 31 gols, atualmente joga no Qatar, mas teve passagens por França e Bélgica. E Jonathan Pitroipa, do Rennes, artilheiro da equipe nas eliminatórias africanas e atuou por longos anos na Alemanha.

Burkina Faso 1a1 Gana

Boncé chama atenção por seus cabelos loiros e pelo futebol. (Foto: Reprodução Internet)

 

Na primeira partida da repescagem, Burkina venceu a Argélia, por 3 a 2, e precisa de um empate para garantir vaga na Copa do Mundo 2014. Será que a vaga vem para esta Copa ou será adiada para 2018. Vamos aguardar.

 

 

 

 

 

Goleiro da Colômbia baterá recorde se for convocado para a Copa 2014

O goleiro Farid Mondragón, da Colômbia, caso seja convocado para 2014, baterá o recorde de jogador mais velho em uma Copa do Mundo. Atualmente a marca pertence ao camaronês Roger Milla, que aos 42 anos e 39 dias jogou sua última partida na Copa de 1994 contra a Rússia. Mondragón está com 42 anos e 4 meses ( é de 21/06/1971).

Imagem

Mondragón é o goleiro titular da Colômbia (Foto: Reprodução Internet)

Imagem

Mondragón estava no Álbum da Copa de 1994. (Imagem: Reprodução Internet)

A Copa do Mundo do Brasil acontece durante os dias 12/06 e 13/07. Assim, se jogar a primeira partida de qualquer um dos grupos, o goleiro terá cerca de 42 anos e 11 meses, quase 43 anos, estabelecendo um novo recorde.

Outro fato curioso é a longevidade de Mondragón atuando por sua seleção.

Figurinha de Mondragón na Copa de 1998 (Imagem: Reprodução Internet)

Figurinha de Mondragón na Copa de 1998 (Imagem: Reprodução Internet)

Apesar de não ter atuado, Mondragón foi convocado para a Copa de 1994. Isso coloca o goleiro em um intervalo de 20 anos defendendo a seleção colombiana. Será o primeiro jogador a atuar em um intervalo de 6 Copas do Mundo. (1994 até 2014).

Entretanto não vai quebrar o recorde de mais Copas disputadas pertencentes ao mexicano Antonio Carbajal e alemão Lothar Matthäus com 5 copas (Buffon igualará o recorde se for convocado para 2014).

Além da Copa de 1994, Mondragón também fez parte da seleção na Copa de 1998, já como titular em um time com Valderrama e Rincón. A Colômbia foi eliminada ao fim da primeira fase. Após 98, foram três copas longe das fases finais.

Em 2002, foi a sexta colocada nas eliminatórias. Ficou atrás do Uruguai no saldo de gols. Para 2006,  a Colômbia foi novamente a sexta colocada e ficou de fora. Para a Copa na África, ficou com a sétima posição. Já para a Copa de 2014, foi a segunda seleção a garantir vaga para o torneio durante as eliminatórias da América do Sul.

Imagem

Seleção Colombiana durante a Copa de 1998. (Foto: Reprodução Internet)

Você sabia que Israel Já jogou Eliminatórias na Oceania?

Israel nasceu no Oriente Médio em 1948 (de forma independente). Entretanto, quando o assunto é futebol, o país vive em constante mudança geográfica. Atualmente parece ter se fixado na Europa, mas antes disso já foi visto na Ásia e até na Oceania.

Imagem

Israel tem um título da Copa da Ásia, de 1964 (Foto: Reprodução Internet)

De 1954 a 1974, a seleção israelita disputou os torneios da AFC. Foi seu melhor momento no futebol. Em quatro Copas da Ásia, Israel foi campeão em 1964 (jogando em casa), vice-campeão em 1956 e 1960, e terceiro colocado em 1968. Foi também neste período que disputou sua primeira e única Copa do Mundo, em 1970, no México. No torneio, foi eliminado na primeira fase com dois empates e uma derrota.

Imagem

Seleção Israelita perfilada durante a Copa de 1970 (Foto: Reprodução Internet)

Com o grande contraste político/religioso vivido com seus vizinhos. A AFC se viu obrigada a expulsar Israel de sua entidade em 1974. Foi então que sem confederação fixa, a seleção disputou eliminatórias intercontinentais, na Europa e até mesmo na Oceania. Seus clubes ficaram órfãos e não disputaram torneios continentais de 1968 até 1996. Com a seleção não foi diferente, apenas o time olímpico teve participação em Montreal 1976. Na ocasião, foi eliminada pelo Brasil, nas quartas-de-final.

Imagem

Seleção durante a Copa de 1970 (Foto: Reprodução Internet)

A Seleção Israelense esteve próxima da Copa de 1990, mas foi eliminada na repescagem pela Colômbia de Higuita, Valderrama e Rincón. A partir de 1991 teve sua entrada na UEFA aceita e desde então permanecesse disputando torneios locais com a seleção e seus clubes. Porém, fracassou em todas as oportunidades de se classificar para Eurocopas e Copas do Mundo.

Imagem

Israel ficou em terceiro nas Eliminatórias para a Copa de 2014 (Foto: Reprodução Internet)

A última foi para 2014, quando ficou em terceiro lugar no grupo composto por Irlanda do Norte, Luxemburgo, Rússia, Azerbaijão e Portugal.

Por que a Austrália joga as Eliminatórias na Ásia e não na Oceania?

Talvez você até saiba o motivo, mas não tem certeza se está correto. A resposta é simples, a Austrália joga na Ásia devido a sua maior evolução no futebol em relação aos outros países oceânicos.

Imagem

Austrália é uma das classificadas para a Copa 2014 (Foto: Reprodução Internet)

O futebol não é o forte nos países da Oceania. Ao pensar em esportes quando se fala de países oceânicos a maioria das pessoas logo lembra da natação australiana e do rugbi neozelandês. Sendo assim, a evolução do futebol no continente tem caminhado a passos bem lentos pela falta de popularidade e principalmente por estar praticamente isolada do resto do mundo. Seleções e times locais têm dificuldades em enfrentar oponentes de outras partes do planeta devido a grande distância e deslocamento. A única Copa disputada até então foi na Alemanha em 1974.

Imagem

Austrália enfrenta o Chile na Copa de 1974 (Foto: http://www.ak-tsc.de/)

Após fracassos em disputar 1970, 1978, 1982 e 1986, a Áustralia tentou por diversas vezes ingressar na AFC (Asian Football Confederation). De tanto que tentou, conseguiu a vaga em 2006. Para muitos essa era a única maneira dos Socceroos (como são conhecidos) continuar progredindo no futebol e participar de torneios de maior importância. Na Época em que era membro da OFC (Oceania Football Confederation) jogos mais competitivos eram contra algumas poucas seleções do continente e principalmente jogos amistosos com países de outras confederações.

Até este período foram diversas campanhas frustradas que acabaram em repescagens contra seleções sul-americanas e européias. Nas eliminatórias da Copa de 1994, a Austrália teve que jogar três fases para tentar conseguir uma vaga, mas não se classificou. Venceu as eliminatórias oceânicas, eliminou o Canadá, mas viu seu sonho acabar diante da Argentina de Maradona.

Imagem

Maradona comanda a Argentina contra a Austrália na repescagem para 1994 (Foto: Reprodução Internet)

Em 2005, a AFC se reuniu várias vezes com a Federação Australiana de Futebol e o comitê executivo da entidade decidiu, por unanimidade, em convidar a Austrália para juntar-se à zona asiática. Segundo o presidente da AFC na época, Mohammed Bin Hammam, a decisão foi importante pois a Austrália é um país desenvolvido no futebol assim como na economia e traria benefícios enormes para todos os membros da AFC.

Imagem

Austrália sofre contra o Uruguai, mas se classifica para a Copa de 2006. (Foto: Reprodução Internet)

A diferença da Austrália para as outras seleções do continente oceânico eram visíveis. Nas eliminatórias para a Copa de 2002, venceram Tonga por 22 a 0 e Samoa Americana por 31 a 0. Além disso, a Seleção massacrou diversas seleções de ilhas pequenas, mas foi eliminada pelo Uruguai, quinto da CONMEBOL. Quatro anos mais tarde, ainda na OFC, conquistou a classificação para a Copa de 2006 ao eliminar o Uruguai nos penaltis. Desde sua chegada a AFC foram duas classificações diretas para as Copas de 2010 e de 2014.

Relembre a vitória da Austrália sobre Samoa Americana por 31 a 0. Veja os gols:

A última Copa sem o México

Imagem

México sofreu, mas conseguiu a repescagem (Foto: Reprodução Internet)

A última Copa do Mundo FIFA sem a presença da Seleção Mexicana foi na Itália em 1990. Na ocasião, os mexicanos sequer participaram das eliminatórias para aquela copa. O motivo foi uma punição colocada pela FIFA depois de o México utilizar jogadores acima do limite de idade permitido pela entidade na fase preliminar para o Mundial Sub-20 de 1989. A pena foi aplicada em todas as esferas e o México ficou suspenso pela FIFA em qualquer competição internacional.

Na época apenas duas seleções da CONCACAF ganhariam vaga para a Copa de 1990. Com a punição mexicana, a Costa Rica conseguiu o primeiro lugar nas eliminatórias e debutou em copas. Os Estados Unidos voltaram a disputar uma edição do torneio após 40 anos fora.

Por ironia do destino essas duas seleções foram protagonistas ontem de momentos críticos da seleção mexicana nas eliminatórias. A Costa Rica venceu o México, por 2 a 1, em San José, nesta terça (15/10), e obrigou os mexicanos a torcer por uma vitória ou um empate dos Estados Unidos com o Panamá para poderem jogar a repescagem para a Copa 2014. O Empate dos EUA vieram apenas aos 42 minutos, seguido de uma virada nos minutos seguintes e confirmou a participação mexicana na repescagem mundial contra a Nova Zelândia.

Classificação final da quarta fase das eliminatórias da CONCACAF:

Estados Unidos – 22 pontos
Costa Rica – 18 pontos
Honduras – 15 pontos
México – 11 pontos
Panamá – 8 pontos
Jamaica – 5 pontos

Repescagem Mundial

Agora o México terá a Nova Zelândia na Repescagem Mundial. Os jogos acontecerão nos dias 13 e 20 de novembro. A partida de ida acontece no México e a volta na Nova Zelândia. O vencedor do confronto garante uma das vagas para a Copa 2014.

Islândia pela primeira vez na repescagem

Escudo da Seleção da Islândia (Imagem: Reprodução Internet)

Escudo da Seleção da Islândia (Imagem: Reprodução Internet)

Dificilmente a Seleção da Islândia de Futebol estará na Copa do Mundo 2014, mas chegar na fase de repescagem já pode ser considerada uma vitória para o selecionado nórdico. Pela primeira vez poderão ter chances reais de se classificarem para uma fase final de Copa do Mundo.

A surpresa se deve ao fato de a Islândia ter feito parte do Pote 6 das eliminatórias  e ser a única entre as seleções de menor expressão com bons resultados conseguindo assim alcançar a fase de repescagem. A campanha na fase de grupos das eliminatórias foi excelente. Em 10 jogos foram cinco vitórias, dois empates e três derrotas. Conseguiu deixar Eslovênia, Noruega, Albânia e Chipre para trás e assegurou o segundo lugar do grupo com 17 pontos.

Entre os jogos de destaque estão a vitória sobre a Noruega, por 2 a 0, em casa, a vitória sobre a Eslovênia, por 2 a 1, fora de casa, e o empate com a Suíça, em 4 a 4, na casa do adversário.

Islândia em números:

10 jogos
5 vitórias
2 empates
3 derrotas

Jogos da Islândia nas Eliminatórias:

Islândia 2 x 0 Noruega
Chipre 1 x 0 Islândia
Albânia 1 x 2 Islândia
Islândia 0 x 2 Suíça
Eslovênia 1 x 2 Islândia
Islândia 2 x 4 Eslovênia
Suíça 4 x 4 Islândia
Islândia 2 x 1 Albânia
Islândia 2 x 0 Chipre
Noruega 1 x 1 Islândia

Islândia empatou com a Suíça jogando fora de casa

Islândia empatou com a Suíça jogando fora de casa (Foto: Reprodução Internet)

Possíveis adversários

Como se classificou com 17 pontos, a Islândia fará parte do Pote 2 da repescagem juntamente com França, Suécia e Romênia. Poderá ter pela frente Ucrânia, Portugal, Croácia e Grécia. Teoricamente as chances são maiores caso ocorra um confronto contra a Grécia, seleção menos badalada entre as outras listadas.

Bósnia e Herzegovina na Copa 2014

Escudo da Seleção da Bósnia Herzegovina

Escudo da Seleção da Bósnia Herzegovina (Imagem: Reprodução Internet)

A Bósnia e Herzegovina conseguiu nesta terça-feira (15/10) se classificar pela primeira vez para a fase final da Copa do Mundo FIFA. Após quatro eliminatórias sem sucesso, a seleção do leste europeu conquistou o primeiro lugar do grupo G e carimbou sua vinda ao Brasil.

A seleção fez 10 jogos e conseguiu oito vitórias, um empate e uma derrota. Fizeram parte de seu grupo Liechtenstein, Letônia, Grécia e Eslováquia.

A classificação não foi fácil. Foi praticamente decidida no confronto direto com a Grécia, quando conseguiu quatro de seis pontos possíveis. Tropeçou contra a Eslováquia, em casa, mas se recuperou fora contra o mesmo adversário.

Além disso, outro fator determinante foram as goleadas contra as seleções mais fracas, que garantiram um grande saldo de gols e a vantagem sobre a Grécia.

Desempenho da Seleção nas Eliminatórias:

10 Jogos: 8 vitórias, 1 empate e 1 derrota. 30 gols marcados e 6 gols sofridos.

Resultados dos jogos:

Liechtenstein 1 x 8 Bósnia
Bósnia 4 x 1 Letônia
Grécia 0 x 0 Bósnia
Bósnia 3 x 0 Lituânia
Bósnia 3 x 1 Grécia
Letônia 0 x 5 Bósnia
Bósnia 0 x 1 Eslováquia
Eslováquia 1 x 2 Bósnia
Bósnia 4 x 1 Liechtenstein
Lituânia 0 x 1 Bósnia

Artilheiros da Bósnia nas eliminatórias:

Edin Dzeko (Manchester City-ING) – 10 gols
Vedad Ibisevic (Stuttgart-ALE) – 8 gols
Zvjezdan Misimvic (Guizhou Renhe-CHN) – 5 gols
Miralem Pjanic (Roma-ITA) – 3 gols
Ermin Bicakcic (Eintracht Braunschweig-ALE) – 1 gol
Izet Hajrovic (Grasshopper-SUI) – 1 gol
Senad Lulic (Lazio-ITA) – 1 gol
Haris Medunjanin (Gaziantepspor-TUR) – 1 gol

Dzeko é o craque da seleção européia

Dzeko é o craque da seleção européia (Foto: Reprodução Internet).

Bósnia nas eliminatórias das copas anteriores

Anteriormente foram quatro eliminatórias fracassadas. A primeira foi para a Copa da França 1998 quando foi quarto colocado em um grupo com: Grécia, Dinamarca, Croácia e Eslovênia. Naquela oportunidade Dinamarca (1ª) e Croácia (repescagem) conseguiram a classificação para a Copa.

Repetiu o quarto lugar nas eliminatórias para 2002 em um grupo com: Espanha(1ª), Áustria (repescagem e eliminada), Israel, Liechtenstein. Para 2006, terminou em terceiro lugar e ficou mais uma vez fora. Fez parte do grupo com: Sérvia e Montenegro (1ª), Espanha (repescagem e classificada), Bélgica, Lituânia e San Marino.

Para a África do Sul 2010, a Bósnia conseguiu o segundo lugar no grupo formado por Espanha (1ª), Turquia, Bélgica, Estônia e Armênia, mas na repescagem foi eliminado por Portugal após duas derrotas por 1 a 0.

Seja Bem vinda a Copa!!!